Muérdete la lengua

  MUÉRDETE  LA  LENGUA                Nair Lúcia de Britto   Se você brigou com alguém Faça as pazes… As brigas entristecem Separam pessoas que se amam É só cada um… Ceder um pouquinho daqui Um pouquinho dali… Para chegar a um acordo Que fique bom para os dois!   Tudo acaba em sorrisos… Renovando o amor Todos têm seus defeitos Mas também qualidades   Cada … Continuar lendo Muérdete la lengua

USP lança projeto voltado para a arte urbana

Projeto USP_Urbana tem como objetivo ampliar o diálogo da Universidade com a sociedade por meio da arte   Por Adriana Cruz – Jornal da USP A USP inaugura, no dia 13 de novembro, o Mural da Escuta, grafite que ocupará a parede externa do Espaço das Artes, antigo prédio do Museu de Arte Contemporânea (MAC), localizado na Cidade Universitária, no campus de São Paulo. O … Continuar lendo USP lança projeto voltado para a arte urbana

Relatos selvagens

RELATOS SELVAGENS  (Relatos Selvajes – Argentina – 2014)   Não comento sobre filmes de violência os quais considero uma das molas eficazes para impulsionar  um dos piores prejuízos para a sociedade: a violência. Mas assim como grande parte da população ignora os produtos que prejudicam a sua saúde e deles se alimenta; assim há também aqueles que ignoram os efeitos nocivos causados pelos filmes de … Continuar lendo Relatos selvagens

Publicação apresenta pesquisas na área de Educação Especial

Livro é organizado por pesquisadoras da UFSCar e terá evento de lançamento em São Carlos no dia 25 de novembro No próximo sábado, dia 25 de novembro, às 11 horas, acontece no Centro de Formação de Profissionais da Educação de São Carlos o lançamento do livro “Pesquisas em Educação Especial: fios e desafios”. A obra foi organizada pelas pesquisadoras da Universidade Federal de São Carlos … Continuar lendo Publicação apresenta pesquisas na área de Educação Especial

A Comunicação, por ela mesma

A Comunicação, por ela mesma   Gilberto da Silva   Título: O rosto e a máquina – O fenômeno da comunicação visto pelos ângulos humano, medial e tecnológico – Nova Teoria da Comunicação – Vol. 1 Autor: Ciro Marcondes Filho Coleção: Comunicação Acabamento: Costurado Formato: 13,5 cm x 21 cm Páginas: 184 Área de Interesse: Comunicação.   Em O rosto e a máquina: O fenômeno … Continuar lendo A Comunicação, por ela mesma

Negrinho

NEGRINHO Nair Lúcia de Britto   Um menino negrinho, bem negrinho, chamou minha atenção logo que entrei num quarto largo, de hospital, onde várias pacientes estavam internadas. Eu,  pouco mais que uma menina, sentia-me atordoada, amedrontada, triste, carente e inconformada; porque, em vez de estar no Colégio, estava ali internada naquele hospital, junto àquelas senhoras idosas; umas mais, outras menos. Mas quando vi aquele negrinho … Continuar lendo Negrinho

Negrinha

Negrinha   Monteiro Lobato     Negrinha era uma pobre órfã de sete anos. Preta? Não; fusca, mulatinha escura, de cabelos ruços e olhos assustados. Nascera na senzala, de mãe escrava, e seus primeiros anos vivera-os pelos cantos escuros da cozinha, sobre velha esteira e trapos imundos. Sempre escondida, que a patroa não gostava de crianças. Excelente senhora, a patroa. Gorda, rica, dona do mundo, … Continuar lendo Negrinha

Mulheres de vermelho

MULHERES DE VERMELHO Margarete Hülsendeger   Você não conta uma história apenas para si mesma. Sempre existe alguma outra pessoa. Mesmo quando não há ninguém. Margaret Atwood   Segundo o dicionário Houaiss distopia é “qualquer representação ou descrição de uma organização social futura caracterizada por condições de vida insuportáveis, com o objetivo de criticar tendências da sociedade atual, ou parodiar utopias, alertando para os seus … Continuar lendo Mulheres de vermelho

Poema Fora de Moda

  Poema Fora de Moda Gilda E. Kluppel No vestuário comercial calças de boca de sino se despedem para em breve estarem novamente em voga no sapato o bico ora se alarga, ora se afina lenços que são levados pelo vento e voltam para dar novo alento. Entre as miudezas de uma bolsa ocasional o celular de última geração desbloqueado, carregado e tão estimado fala … Continuar lendo Poema Fora de Moda

Passarinho na janela…

PASSARINHO NA JANELA… Nair Lúcia de Britto     Ontem, um passarinho Veio me visitar Pousou na minha janela E ficou a me olhar… Pequenino… Bonitinho! Quem dera tomá-lo para mim Mas eu sei que a liberdade dele É um tesouro sem fim!   Vai passarinho! Vai!… Voa por entre as árvores Vai com seus amiguinhos Alegre, a cantar… Que eu ficarei aqui na janela … Continuar lendo Passarinho na janela…

Cásper Líbero realiza seminário sobre o livro “A Sociedade do Espetáculo”

Crédito: Beatriz Vecchi   Em comemoração dos 50 anos de publicação do livro “A Sociedade do Espetáculo”, a Faculdade Cásper Líbero vai promover, de 18 a 21 de outubro,  o “4º Seminário – Comunicação, Cultura e Sociedade do Espetáculo”. Serão quatro dias para debater cultura, coletividade, comunicação, consumo e outros temas dentro da sociedade do espetáculo. Escrito em 1967 por Guy Debord, a obra “A … Continuar lendo Cásper Líbero realiza seminário sobre o livro “A Sociedade do Espetáculo”

Duro de Matar”? – NÃO!

  Nair Lucia de Britto   Duro de Matar”? – NÃO! Duro de Matar, não! Duro de se ver Tanta violência no Cinema E na Tevê… Filme de violência Só deseduca e faz mal Desligue a tevê Ou mude de canal! Criança Esperança É uma educada criança   Que sabe ser fraternal E repele sempre o Mal Os artistas são seres privilegiados que receberam um dom de Deus para auxiliar … Continuar lendo Duro de Matar”? – NÃO!

O Deus da dor e da perda

O DEUS DA DOR E DA PERDA Margarete Hülsendeger   Eles todos logo aprenderiam muito sobre castigos. Que eles vêm em tamanhos diversos. Que alguns eram tão grandes que eram como armários com quartos embutidos. Podia-se passar a vida inteira dentro deles, vagando por estantes escuras. Arundhati Roy   Julgar uma cultura que não é a nossa é sempre muito difícil, para não dizer perigoso. … Continuar lendo O Deus da dor e da perda

Orgulho

ORGULHO            Nair Lúcia de Britto   O orgulho é o líder De outros descalabros Os orgulhosos disputam Quem é o mais forte O mais poderoso O mais enricado Etc e tal… Daí começa o Mal!   Ontem era a bomba de Hiroshima Hoje é o míssil não sei das quantas… No final das contas, os orgulhosos Acabam no caixão Levando consigo Uma população…   … Continuar lendo Orgulho

Muito Prazer

“MUITO PRAZER” Nair Lúcia de Britto Quando saí do Colégio de freiras ao concluir o Ginásio, eu e algumas colegas de turma fomos para um Colégio Misto para cursar o “Clássico”.   Sentiamo-nos um tanto deslocadas naquele ambiente descontraído onde, na hora do recreio, conversas e risadas rolavam soltas com sincera espontaneidade. Olhávamos com o rabo de olho, como se dizia, para os rapazes; e … Continuar lendo Muito Prazer

Rebeca

REBECA Nair Lúcia de Britto     Rebeca querida Como sinto saudades dos nossos passeios Pela orla da praia do Gonzaga Você veio… Para trazer alegria e felicidade Para todos com quem encontrava Você sempre sorria  “Com o rabo”!   Querida sobrinha, Sim, sobrinha, porque sendo filha Da minha melhor amiga… É minha sobrinha Sempre que com ela você vinha Recebia-me  com festa… E a recepção … Continuar lendo Rebeca

A comilança

(La Grande Bouffe – 1973- Itália/França)  Nair Lúcia de Britto     Na década de 70 fui assistir este filme no Cine Arouche, em São Paulo. Sempre gostei das comédias italianas (as melhores que eu já assisti) e do famoso astro italiano Marcello Mastroianni. Entrei, pois, no cinema com ótimas expectativas de que a minha tarde seria portentosa, só nós dois: eu e o meu … Continuar lendo A comilança

o bom cultivador

O bom cultivador Cultiva sempre o Amor Ouvi esta poesia, anos atrás, recitada por uma menina, aluna de um Colégio Estadual, do Rio de Janeiro. Tratava-se de uma reportagem da tevê Cultura, sobre um projeto que circulava nas Escolas. Além do aprendizado e incentivo à leitura, o projeto estimulava os alunos a escreverem uma poesia da própria autoria. E assim, a pedido da Professora, vários … Continuar lendo o bom cultivador

As duas resistências

AS DUAS RESISTÊNCIAS Margarete Hülsendeger   […] sei bem que nenhum livro jamais poderá contemplar ser humano nenhum, jamais constituirá em papel e tinta sua existência feita de sangue e de carne. Julián Fuks   Um livro pequeno. Um título que se confunde com outro título. Uma epígrafe retirada de um livro de mesmo nome. Uma história dentro de uma história. Uma narrativa que conta … Continuar lendo As duas resistências

Mulher não se dizputa

Com o carro chefe DIZPUTA, uma das três músicas finalistas da categoria Melhor Canção do Prêmio da Música Brasileira, concorrendo nada mais com “Descaração familiar”, de Tom Zé, e “Nunca mais vou jurar”, de Zeca Pagodinho. Carol Naine apresenta seu disco “Qualquer pessoa além de nós”, segundo álbum autoral de Carol, lançado oficialmente em CD em maio deste ano em um show no Rio de … Continuar lendo Mulher não se dizputa