Feliz Natal Para Todos

FELIZ NATAL PARA TODOS   Ao Gilberto da Silva, criador e editor da Revista Virtual P@rtes, onde uma equipe trabalha por um Brasil melhor A todos os escritores, em geral Aos leitores que me honraram com sua presença   Aos meus familiares   A todo povo brasileiro   Um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!   Que Deus nos inspire e abençoe!   Nair Lúcia de … Continuar lendo Feliz Natal Para Todos

Ceia de Natal

CEIA DE NATAL Nair Lúcia de Britto   O sol queimava alto naquela tarde que mal começava. Os discípulos aproximaram-se de Jesus e pediram-lhe que  dispensasse a multidão que O acompanhava. Eram cerca de cinco mil homens, ali levados pela fé; como ovelhas seguindo seu Pastor. Todos estavam cansados e famintos; e,  naquele lugar deserto, não tinham como se alimentar. Mas uma grande fé habitava … Continuar lendo Ceia de Natal

Natal, Ano Novo e Perdão

Johnny Notariano Mês de dezembro. A atmosfera do Natal envolve todas as pessoas de uma maneira fácil de notar pela expressão no rosto. A alegria estampada; presentes; desejos a se realizar. Momentos mágicos de confraternização. Luzes coloridas e músicas alusivas completam a dinâmica do mês de dezembro. Nem tudo é alegria, no fundo se percebe em muitos, a solidão; a tristeza camuflada e o desalento … Continuar lendo Natal, Ano Novo e Perdão

Quando esquecer não é uma opção

QUANDO ESQUECER NÃO É UMA OPÇÃO Margarete Hülsendeger   O Estado não tem rosto nem sentimentos, é opaco e perverso. Sua única fresta é a corrupção. Mas às vezes até essa se fecha por razões superiores. E então o Estado se torna maligno em dobro, pela crueldade e por ser inatingível. Isso ele sabia muito bem. Bernardo Kucinski Em carta escrita a Oscar Pollak, Franz … Continuar lendo Quando esquecer não é uma opção

Muérdete la lengua

  MUÉRDETE  LA  LENGUA                Nair Lúcia de Britto   Se você brigou com alguém Faça as pazes… As brigas entristecem Separam pessoas que se amam É só cada um… Ceder um pouquinho daqui Um pouquinho dali… Para chegar a um acordo Que fique bom para os dois!   Tudo acaba em sorrisos… Renovando o amor Todos têm seus defeitos Mas também qualidades   Cada … Continuar lendo Muérdete la lengua

O Natal da rua vizinha

O Natal da rua vizinha Gilda E. Kluppel   Todos os natais eram assim, as casas da rua vizinha decoradas para recebê-lo e o convidado sempre vinha. Nunca falhava. Entretanto, para ele, um menino de oito anos, o velhinho não aparecia. Em seu mundo, que ainda possuía espaço para fantasia, imagina que o Papai Noel é capaz de se multiplicar, para comparecer em variados lugares, … Continuar lendo O Natal da rua vizinha

Relatos selvagens

RELATOS SELVAGENS  (Relatos Selvajes – Argentina – 2014)   Não comento sobre filmes de violência os quais considero uma das molas eficazes para impulsionar  um dos piores prejuízos para a sociedade: a violência. Mas assim como grande parte da população ignora os produtos que prejudicam a sua saúde e deles se alimenta; assim há também aqueles que ignoram os efeitos nocivos causados pelos filmes de … Continuar lendo Relatos selvagens

Negrinho

NEGRINHO Nair Lúcia de Britto   Um menino negrinho, bem negrinho, chamou minha atenção logo que entrei num quarto largo, de hospital, onde várias pacientes estavam internadas. Eu,  pouco mais que uma menina, sentia-me atordoada, amedrontada, triste, carente e inconformada; porque, em vez de estar no Colégio, estava ali internada naquele hospital, junto àquelas senhoras idosas; umas mais, outras menos. Mas quando vi aquele negrinho … Continuar lendo Negrinho

Verdade e Vida

VERDADE E  VIDA                 Nair Lucia de Britto Nossa vida abrange alegrias, tristezas, sucesso, felicidade, fracassos; enfim, são várias as situações pelas quais passamos. A dor pode atingir tanto o pobre como o rico; sem distinção. Mas acima de todas as dificuldades está a Verdade. E a verdade vem de Deus, nosso Criador. Ele é a luz que nos ilumina, que nos dá sabedoria para … Continuar lendo Verdade e Vida

Mulheres de vermelho

MULHERES DE VERMELHO Margarete Hülsendeger   Você não conta uma história apenas para si mesma. Sempre existe alguma outra pessoa. Mesmo quando não há ninguém. Margaret Atwood   Segundo o dicionário Houaiss distopia é “qualquer representação ou descrição de uma organização social futura caracterizada por condições de vida insuportáveis, com o objetivo de criticar tendências da sociedade atual, ou parodiar utopias, alertando para os seus … Continuar lendo Mulheres de vermelho

Poema Fora de Moda

  Poema Fora de Moda Gilda E. Kluppel No vestuário comercial calças de boca de sino se despedem para em breve estarem novamente em voga no sapato o bico ora se alarga, ora se afina lenços que são levados pelo vento e voltam para dar novo alento. Entre as miudezas de uma bolsa ocasional o celular de última geração desbloqueado, carregado e tão estimado fala … Continuar lendo Poema Fora de Moda

Passarinho na janela…

PASSARINHO NA JANELA… Nair Lúcia de Britto     Ontem, um passarinho Veio me visitar Pousou na minha janela E ficou a me olhar… Pequenino… Bonitinho! Quem dera tomá-lo para mim Mas eu sei que a liberdade dele É um tesouro sem fim!   Vai passarinho! Vai!… Voa por entre as árvores Vai com seus amiguinhos Alegre, a cantar… Que eu ficarei aqui na janela … Continuar lendo Passarinho na janela…

Quem ama, educa

QUEM AMA, EDUCA Nair Lúcia de Britto   Educação, Ética e outros valores nobres para construção de uma sociedade são eternos. Tudo que avança para oferecer melhor qualidade de vida ao homem, como a ciência e a tecnologia, é um bem. Mas tudo que empobrece o espírito e prejudica a saúde do corpo é um mal! Melhorar a nossa Educação não cabe somente ao poder … Continuar lendo Quem ama, educa

O Deus da dor e da perda

O DEUS DA DOR E DA PERDA Margarete Hülsendeger   Eles todos logo aprenderiam muito sobre castigos. Que eles vêm em tamanhos diversos. Que alguns eram tão grandes que eram como armários com quartos embutidos. Podia-se passar a vida inteira dentro deles, vagando por estantes escuras. Arundhati Roy   Julgar uma cultura que não é a nossa é sempre muito difícil, para não dizer perigoso. … Continuar lendo O Deus da dor e da perda

O fotógrafo virtual

O fotógrafo virtual Gilda E. Kluppel   Um fotógrafo e praticante de surf, após superar uma grave doença, aventura-se em regiões de conflito no Oriente Médio. Apresenta fotos com ângulos incríveis, expostas em vários meios de comunicação, no Brasil e também em outros países, munido da suposta boa intenção de alertar a sociedade para o horror da guerra. Diante desse cativante percurso de vida, possuía … Continuar lendo O fotógrafo virtual

O poder de Deus

O PODER DE DEUS Nair Lúcia de Britto   Nenhum médico, nenhum religioso, nenhuma autoridade ou qualquer outro ser humano pode mudar o que Deus fez. Deus fez o vermelho, o negro, o amarelo e o branco. E cada qual tem a sua essência. Ninguém pode mudar o homem na sua real  Natureza. Se Deus fez os homens diferentes é por algum motivo que só … Continuar lendo O poder de Deus

Orgulho

ORGULHO            Nair Lúcia de Britto   O orgulho é o líder De outros descalabros Os orgulhosos disputam Quem é o mais forte O mais poderoso O mais enricado Etc e tal… Daí começa o Mal!   Ontem era a bomba de Hiroshima Hoje é o míssil não sei das quantas… No final das contas, os orgulhosos Acabam no caixão Levando consigo Uma população…   … Continuar lendo Orgulho

Muito Prazer

“MUITO PRAZER” Nair Lúcia de Britto Quando saí do Colégio de freiras ao concluir o Ginásio, eu e algumas colegas de turma fomos para um Colégio Misto para cursar o “Clássico”.   Sentiamo-nos um tanto deslocadas naquele ambiente descontraído onde, na hora do recreio, conversas e risadas rolavam soltas com sincera espontaneidade. Olhávamos com o rabo de olho, como se dizia, para os rapazes; e … Continuar lendo Muito Prazer

Rebeca

REBECA Nair Lúcia de Britto     Rebeca querida Como sinto saudades dos nossos passeios Pela orla da praia do Gonzaga Você veio… Para trazer alegria e felicidade Para todos com quem encontrava Você sempre sorria  “Com o rabo”!   Querida sobrinha, Sim, sobrinha, porque sendo filha Da minha melhor amiga… É minha sobrinha Sempre que com ela você vinha Recebia-me  com festa… E a recepção … Continuar lendo Rebeca