USE da UFSCar realiza mais de 1,7 mil atendimentos remotos durante a quarentena

Docentes, técnicos e estudantes dão orientações via telessaúde para garantir cuidado aos pacientes


Teleatendimento da Fisioterapia Cardiorrespiratória com supervisão de docentes (Foto: Valéria Pires)

A Unidade Saúde Escola (USE) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) alterou sua rotina de trabalho durante a pandemia de Covid-19. Servidores docentes e técnico-administrativos e estudantes estão atuando de forma remota junto aos pacientes, por meio da telessaúde. Os atendimentos presenciais são somente em casos estritamente necessários, mantendo todas as medidas protetivas para evitar a disseminação do novo Coronavírus. No total, foram 1.739 atendimentos em telessaúde, entre 20 de março e 15 de maio.
Desde o dia 16 de março, o funcionamento da USE foi readequado de forma a garantir o cuidado aos usuários. “Houve a necessidade de adequar a forma de atendimento aos pacientes acompanhados pela Unidade, uma vez que a maioria deles possui vulnerabilidade de saúde e, portanto, risco de complicações da Covid-19. Além disso, foi preciso reduzir a circulação de pessoas, seguindo as regulamentações do Ministério da Saúde, para evitar a disseminação do novo CoronaVírus. Assim, como não poderíamos deixar de acompanhar nossos pacientes, precisamos encontrar uma forma de minimizar os efeitos do isolamento social”, diz Adriana Rocha, Diretora Geral da USE.
Do total de atendimentos realizados, foram 326 de teleorientação, 214 de telemonitoramento e 148 de teleatendimento. Além de 124 atendimentos presenciais, 58 para entrega de receitas, teleconsulta, orientações sobre a Covid-19 e auxílio emergencial, e 507 casos que tiveram mais de um tipo de ação simultaneamente. A área com o maior número de atendimentos foi a Psicologia, com 543, seguida pela Fisioterapia, com 510, e Terapia Ocupacional com 139. Também houve atendimentos em Medicina, Enfermagem, Serviço Social, Fonoaudiologia e Farmácia. O meio de contato mais utilizado entre a equipe da USE e os usuários foi o WhatsApp, com 1.195 atendimentos por esse canal. Também foram utilizadas outras vias como videoconferências, e-mail e telefone.
As atividades administrativas e dos conselhos e comissões da USE foram mantidas a distância. Atualmente, a USE conta com 74 docentes, 433 estudantes cadastrados em atividades de ensino, pesquisa e extensão e 18 servidores técnico-administrativos em Saúde e cinco técnico-administrativos de outras áreas.
A readequação permitiu não só a continuidade de ações na USE, mas também foi importante para preparar os estudantes para novas formas de atendimento possibilitadas pela telessaúde. “Diante de todas as dificuldades que estamos enfrentando nesse momento de pandemia, criar estratégias possíveis e seguras para orientar, acompanhar e atender a distância é um grande desafio e algo novo para muitas profissões da Saúde. Assim, considero que está sendo uma rica experiência aos nossos alunos, especialmente para identificar as possibilidades, dificuldades e os limites de utilização da telessaúde”, afirma Rocha.
Em paralelo a todo trabalho realizado remotamente, a USE já iniciou ações para o retorno gradativo das atividades presenciais, como elaboração de protocolos e fluxos de entrada para pacientes e estudantes na Unidade; medidas de biossegurança e aquisição de equipamentos de proteção individual para alunos e profissionais; e logística de limpeza e higienização de espaços e de esterilização de materiais após cada atendimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s