Violência contra as mulheres e desigualdade serão tratadas nos eventos da Fundacentro

Dia Internacional da Mulher é marcado com palestras e atividades reflexivas

Por ACS/ Débora Maria Santos em 01/03/2019

Em pleno século XXI, a mulher ainda sofre com desigualdade no local de trabalho e sofre violência doméstica. De acordo com dados oficiais, nos últimos doze meses, no Brasil, registraram-se em torno de 1,6 milhões de mulheres que foram espancadas ou quase perderam as suas vidas. Já 22 milhões sofreram algum tipo de assédio.

Pensando nisso, a Fundacentro de São Paulo e de outros estados realizam eventos para discutir o papel da mulher na sociedade e no ambiente de trabalho.

São Paulo

No dia 08 de março, das 14h às 15h30, em um evento fechado para servidores e funcionários das empresas prestadoras de serviços, o Centro Técnico Nacional (CTN) realiza palestra sobre “Violência contra as mulheres: reconhecer para enfrentar”. Promovido pela Comissão Interna de Saúde do Servidor Público, com apoio da presidência e do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal do Estado de São Paulo (Sindsef-SP), o objetivo é dar oportunidade para discussão dos direitos e o posicionamento da mulher na sociedade.

O tema da palestra será proferido pela comunicadora Marília Kayano, que também atua na coordenação do Projeto Promotoras Legais Populares do Município de São Paulo. A presidente da Cissp, Angela Salete Genaro, comenta que a discussão sobre o tema é importante e a temática dará continuidade aos eventos tradicionalmente realizados na Fundacentro, enfatizando sempre a importância da mulher na sociedade.

Rio de Janeiro

Também sobre “Violência contra a Mulher”, a Fundacentro do Rio de Janeiro realiza no dia 08 de março, às 14h, palestra alusiva ao Dia Internacional da Mulher, o qual ocorrerá no auditório da Ala Sul, localizado na rua da Imprensa nº 23 – 12º andar – Rio de Janeiro – RJ.

Informações para participar do evento podem ser obtidas pelo telefone: (21) 2507-9067 ou por e-mail: cerj@fundacentro.gov.br

Folder

Paraná

A mulher ao longo da história luta em prol dos seus direitos, sobretudo no mercado de trabalho e na política. Com a mensagem de que o Dia Internacional da Mulher é uma importante data de celebrar as conquistas nos cenários que envolvem a política, o social e o econômico.

No entanto, os organizadores da Fundacentro do Paraná ressaltam que a criação da data não “resolveu os problemas que a mulher enfrenta no dia a dia, mas mantém vivas as discussões e a luta pelos seus direitos”, salientam. Completam ainda que “não há como falar em dia da mulher sem levantar questões de igualdade, feminismo e assédio”.

Com o títutlo “Como é ser Mulher nas Ruas do Brasil? – Uma Conversa sobre assédio”, a palestra será abordada por Ariane Santa, criadora do Projeto Rua Maria 55 e pela advogada na área dos direitos da mulher, Camila Lucchese. O Projeto Maria 55 apoia o evento.

O local do evento será no auditório da Fundacentro/PR, situado à rua Paula Gomes, nº 313 – São Francisco – Curitiba – Paraná.

Folder

Bahia

Pensando na desigualdade de gênero e na importância histórica que ainda nos dias de hoje essa questão não foi resolvida, a Fundacentro da Bahia e o Sindicato dos Auditores Fiscais do Trabalho do Estado da Bahia (Safiteba) têm o prazer de convidá-lo a participar do evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher: Desigualdade de Gênero no Trabalho, que ocorrerá no dia 11 de março, das 14h às 17h15.

O evento é oferecido às trabalhadoras e trabalhadores das diversas categorias profissionais e setores produtivos. Ocorrerá no auditório do Centro Regional da Bahia, situado à rua Alceu Amoroso Lima, 142 – Caminho das Árvores, Salvador, BA. A coordenação técnica é realizada pelas servidoras Soraya Wingester Vasconcelos e Ana Soraya Villas Boas Bonfim.

A programação contará com apresentação dos objetivos do evento, metodologia e demais orientações que serão explanadas pelos servidores Daniel Martins da Silva Júnior e Soraya Wingester Vasconcelos.

Em seguida será exibido o filme “Revolução em Dagenham”, dirigido por Nigel Cole, a narrativa do filme retrata a história de mulheres que trabalham em uma fábrica e lutam por igualdade das condições de trabalho e salariais.

Logo após a exibição do filme, os organizadores do evento realizarão uma roda de conversa para discutir temas pertinentes à presença da mulher no mercado de trabalho, os quais serão discorridos por Lidiane de Araújo Barros, da Safiteba, e pela servidora da instituição, Maria Engrácia de Carvalho Chaves.

Para participar, basta fazer a inscrição no site da Fundacentro. Informações podem ser obtidas pelo telefone: (71) 3272-8850.

Inscrição

Folder

Cartaz

História

8 de Março “Dia Internacional da Mulher” foi oficializado pela Organização das Nações Unidas em 1975, para as mulheres ao redor do mundo, a data é sinônimo de refletir e lutar por igualdade de gênero. Vale ressaltar que foram as mulheres das fábricas nos Estados Unidos,bem como de alguns países da Europa que iniciaram uma campanha para reivindicar melhores condições de vida e trabalho, e pelo direito ao voto.

Anúncios


Categorias:Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: