Empresas dos EUA asseguram que Cuba é um destino seguro

Empresas dos EUA asseguram que Cuba é um destino seguro Executivos de empresas das agências de viagens, hotéis, operadores turísticos, companhias aéreas e companhias de cruzeiros manifestaram seu interesse em continuar as relações comerciais com a Ilha maior das Antilhas

f0013847

Foto: Juvenal Balán

UM grupo de empresas de turismo nos Estados Unidos defendeu nesta semana que os norte-americanos possam continuar suas viagens à ilha, porque acreditam que Cuba é um destino seguro e as viagens não são proibidas pela nova política da Casa Branca.

Executivos de empresas dos setores das agências de viagens, hotéis, operadores turísticos, companhias aéreas e de linhas de cruzeiro expressaram seu interesse em continuar as relações comerciais com a Ilha maior das Antilhas.

«A mensagem é que Cuba está aberta a negócios, é segura, maravilhosa e legal para os viajantes dos Estados Unidos», disse Terry Dale, presidente da Associação de Operadores Turísticos dos Estados Unidos.

Durante o ano 2017, cerca de 620 mil americanos viajaram para Cuba, com enormes níveis de segurança e satisfação. Um argumento que contradiz o aviso de alerta de viagem, emitido pelo Departamento de Estado, em setembro passado, e que no início de janeiro teve que modificar para o de «reconsiderar» a viagem.

«É muito importante que os viajantes norte-americanos compreendam que esse aviso de viagem do Departamento de Estado não impede legalmente que os norte-americanos viajem a Cuba», explicou o advogado Lindsay Frank, de acordo com a agência alemã DPA.

Assessorado por um pequeno grupo de legisladores cubano-norte-americanos que favorecem o confronto entre Cuba e os Estados Unidos, Donald Trump anunciou em junho do ano passado, em Miami, uma mudança de política para Cuba, que incluiu o ressurgimento do bloqueio e novos regulamentos para as viagens entre os dois países.

Então, em setembro, Washington emitiu um aviso aos viajantes norte-americanos citando «riscos» para viajar a Cuba em relação a supostos «ataques acústicos» contra diplomatas dos EUA em Havana.

Com o mesmo argumento e sem fornecer provas, o Departamento de Estado manteve Cuba no nível 3 de uma escala de 4, com a recomendação de «reconsiderar a viagem», no seu novo sistema para qualificar a segurança de todos os países do mundo.

As decisões da diplomacia norte-americana vão contra os resultados de suas próprias investigações. A agência AP revelou, recentemente, um relatório do FBI que nega a existência de evidências sobre «ataques acústicos» contra o pessoal diplomático dos EUA em Cuba.

Cuba é um dos destinos menos perigosos para viajantes internacionais. Na semana passada, ganhou o Prêmio de Excelência como o país mais seguro para o turismo durante a 38ª Feira Internacional, Fitur 2018, que teve lugar na Espanha.

Anúncios


Categorias:internacional, Notícias, Turismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: