A influência das histórias infantis

A influência das histórias infantis
Por Nina Rocha

 

“Contar Histórias  é lançar um  fio de prata do plexo solar que vai envolvendo o narrador à plateia, criando uma teia mágica, onde ambos se perdem de boa vontade, pelas tênues tramas da narração.”  (Cléo Busatto)

 

Cláudia Regina Franke Ivanike, (Nina Rocha), 36 anos, é Professora, Fonoaudióloga, Psicopedagoga, com Pós-Graduação em Magistério Superior, Mestrado em Distúrbios da Comunicação, Escritora e Ilustradora, e, Acadêmica do quarto ano de Direito.

Envolver a criança no belo e no imaginário é perpetuar o valor do bem e saber que se está somando para a evidência de um desenvolvimento mais salutar, menos violento e mais criativo.
As histórias infantis são recordações para o futuro! Quem não lembra de uma gostosa historinha na cabeceira da cama ou no colinho da vovó?

Com um trajeto milenar, contar histórias é uma arte  atribuída ao compartilhar de sensibilidades. No caso,  tanto a doce e interpretativa voz do narrador, quanto o interesse do ouvinte, são metades que se completam.
Assim, uma história passa a ter significados diferentes de acordo como é trazida aos ouvidos  daquele que se concentra para o espetáculo de sonhos, magias e encantos.
Preocupo-me demasiadamente com o conteúdo das histórias e melodias que se encaixam aos enredos, já que as  histórias são fontes facilmente armazenáveis e por isso devem ressaltar a paz, a união,  o amor, a alegria e valores educativos, sempre essenciais!

As informações contidas nas páginas dos livros ou na voz de um contador de histórias infantis, são desenhos reais do coração e os seus gestos e a sua dedicação, acariciam a imaginação do espectador. Este vínculo é o que adiante revela questões da personalidade adulta em um maior ou menor apego à escrita e aos livros.
Como vimos, em poucas linhas a história infantil é um forte laço na arquitetura cognitiva. Sua importância, espessura e cores, variam muito entre as pessoas que os escolhem.

Para recordar… Sherazade e o Sultão são provas deste texto!
Depois de ouvir as declamações em histórias de Sherazade, ouvimos a confissão tão esperada:
– “Não saberia viver sem as suas histórias!

Bem contada, uma história infantil é divertida, prazerosa e tem gostinho de “quero mais!”
Então, que assim seja!

SAUDAÇÕES LITERÁRIAS!
Nina Rocha.

 

ESTE TEXTO É FOCO DO MEU TRABALHO NO PROJETO DE LITERATURA EM TELAS E LIVROS PEDAGÓGICOS.

“Literatura – arte e cultura- semente que deve ser cultivada como certeza de herança das crianças de amanhã” e é também uma homenagem para uma pessoa maravilhosa que tive o prazer de conhecer quando ingressei na SEB – Sociedade Escritores de Blumenau. Falo da querida VOVÓ ESCRITORA “TÂNIA MARIA DA SILVA”, organizadora do livro “VOVÓ CONTA UMA HISTÓRIA”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s