O uso de Mídias tecnológicas na rotina do gestor escolar em Rondônia

tecnologias

O uso de Mídias tecnológicas na rotina do gestor escolar em Rondônia

Maria Valdete da Silva Bolsoni[[i]]                                            

Wessley Michel Silva Bolsoni[[ii]]

Weslley(1)

Wessley Michel Silva Bolsoni -Professor de Informática na rede Federal de Ensino; Analista de Sistema; Especialista em Gestão, Supervisão e Orientação Escolar; e-mail: weslley.bolsoni@ifro.edu.br

Resumo: Este artigo tem como base fundamentos teóricos, com vistas a analisar o uso da tecnologia na rotina do gestor escolar em Rondônia, considerando que o governo do estado tem viabilizado melhorias necessárias na infraestrutura, no que se refere a educação e tecnologia e, a Secretaria de Estado da Educação – SEDUC, não mede esforços para participar da revolução tecnológica ocorrida nos últimos tempos. O objetivo é apresentar reflexão sobre o papel do gestor, neste contexto, acenando para novos cenários e perspectivas.

Palavras-chave: Rondônia. Tecnologia. Gestor. Desenvolvimento.

 

Abstract: This article is based on theoretical foundations, with a view to analyzing the use of technology in the routine of the school manager in Rondônia, considering that the state government has made possible improvements in infrastructure, in what refers to education and technology, and the Secretariat of State of Education – SEDUC, does not measure efforts to participate in the technological revolution that has occurred in recent times. The objective is to reflect on the role of the manager, in this context, waving to new scenarios and perspectives.

Keywords: Rondônia. Technology. Manager. Development.

 

Introdução

VALDETE (1)

Maria Valdete da Silva Bolsoni – Professora na rede Estadual de Ensino desde 1990, Pedagoga, especialista em Mídias na Educação, Mestranda em Ciências da Educação. valdetebolsoni@hotmail.com.

As tecnologias colocaram a humanidade na comunicação universal, abolindo as distâncias, moldando a sociedade, a qual já não corresponde a nenhum modelo do passado. As informações mais rigorosas e mais atualizadas podem ser postas ao dispor de quem quer que seja, em qualquer parte do mundo, muitas vezes, em tempo real, e atingem as regiões mais recônditas do planeta. De acordo com Moran: “com o advento da tecnologia há um campo enorme de possibilidades de comunicação entre pessoas, grupos pequenos e grandes na educação e na vida”. (MORAN 2013, p. 5)

O contexto gerencial das instituições de ensino público é desafiado a manter infraestrutura eficiente, profissionais qualificados, preparados para adaptar-se as novas exigências provenientes dos avanços tecnológicos. Nesse sentido, falar de gestão escolar, configura-se em situação reflexão sobre utilização de métodos que aprimorem as ações que visam sanar os infortúnios encontrados nas escolas.

O grande desafio colocado aos gestores rondonienses, em meio ao cenário de evolução tecnológica está intimamente ligado ao saber, de modo que o conhecimento não pode ser visto como algo finalizado, pressupondo estimular a busca nas mais diversas formas e meios, na perceptividade transformar as informações disponíveis em conhecimentos, construindo novos saberes. Assim, DOWBOR (2001) “assegura que hoje a tecnologia constitui ao mesmo tempo desafio e oportunidade à educação. É desafio, porque o universo de conhecimentos está sendo revolucionado tão profundamente, que ninguém vai sequer perguntar à educação se ela quer se atualizar”. A mudança é hoje questão de sobrevivência, e a contestação não virá de autoridades e, sim do crescente e insustentável descontentamento dos alunos, que diariamente comparam os excelentes filmes e reportagens científicos que surgem nas televisões e nos jornais, com as mofadas apostilas e repetitivas lições da escola.

O Governo de Rondônia, em seus discursos, profere que a evolução da educação passa pela utilização dos meios tecnológicos e, por conseguinte à ideologia do governo a Secretaria de Estado da Educação – SEDUC/RO, tem colocado à disposição da rede, meios para que as escolas tenham Diário Eletrônico online, processos de servidores na WEB, Plataforma Escola Digital equipada com cerca de 6 mil conteúdos, implantação da Mediação Tecnológica, que coloca à disposição dos alunos Ensino Profissionalizante, Laboratórios de Informática na Escola – LIE disponível aos alunos, profissionais e comunidade, entre outras ações. Enfim há empenho em fortalecer a inserção da educação ao meio digital. Os gestores rondonienses são conscientes de que a tecnologia educativa tem potencial para promover novos processos de ensino e de aprendizagem. Moram comunga desses mesmos ideais, veja: “Há tecnologias de comunicação instantânea, em tempo real e tecnologias de comunicação flexível, livre, em que cada um se expressa quando o acha mais conveniente e que podem ser muito úteis na comunicação escolar”. (MORAN 2013, p. 5).

Com a tecnologia se alcança maior valorização da autonomia e isto pode levar a redimensionamento da prática de gestores, professores e alunos, fazendo com que a escola extrapole seus limites físicos interagindo efetivamente com o que se passa dentro e fora dela. Segundo Rios (2011 p. 5), “Nos últimos anos tem aumentado muito a quantidade da informação e tem havido também grandes avanços na qualidade das informações disponíveis on-line para a comunidade escolar e para o público em geral”.

A Gestão Escolar e o Advento Tecnológico

Mas afinal qual é o significado de tecnologia?  Ramos explica, que “é palavra de origem grega, tecno (tekne) significa arte, técnica ou ofício, logos significa conjunto de saberes. (RAMOS, 2012, p 4). A palavra define conhecimentos que permitem produzir objetos, modificar o meio em que se vive e estabelecer novas situações para a resolução de problemas vindos da necessidade humana

E, como diz SOFFNER (2007 p. 32), “Tecnologia é tudo aquilo que o ser humano inventa para tornar a sua vida mais fácil ou, então, mais agradável”. Nas últimas décadas o mundo está vivenciando a era da tecnologia de forma profícua e cada vez mais surgi algo novo no campo da informação/comunicação.

A escola é considerada espaço crucial para o desenvolvimento de conhecimentos e habilidades junto aos seus integrantes e comunidade. Nesse sentido, a incorporação das TICs na escola contribui para expandir o acesso à informação atualizada e, principalmente, para promover a gestão articulada entre as áreas administrativa, pedagógica da escola. Assim, por se constituir ambiente formativo e integrativo com o meio social, a escola vem se moldando na contemporaneidade visando a incorporação das tecnologias. De acordo com Rios (2011) “A transformação da escola acontece com maior frequência em situações nas quais diretores e comunidade escolar se envolvem diretamente no trabalho realizado em seu interior”.

Tendo a figura do gestor escolar como pivô no processo de mudanças entre mecanismos tradicionais e a inserção tecnológica, cabe-lhe a competência de liderança e tomada de decisão no ambiente de ensino que a priori, se destaca que deve ser efetivada através de gestão participativa. Nesse ínterim, Almeida afirma que “O gestor tem o papel fundamental de propor novas formas de organizar o trabalho escolar, tornando esse ambiente o mais próximo possível da realidade. Ele precisa estar preparado para encarar os desafios que se impõem à educação e à própria escola”. (ALMEIDA E ALONSO, 2007, p. 30).

Em Rondônia, no contexto atual, as tecnologias são incorporadas rapidamente no contexto escolar, gestores, professores, alunos e comunidade, são receptivos à incorporação tecnológica em seus labores. Porém há cautela nas iniciativas, considerando que persiste a necessidade de melhorar a infraestrutura das escolas, pois os computadores existentes nos laboratórios de informática, em sua maioria, necessitam reparos ou substituições; percebe-se que há necessidade de manutenção nas instalações físicas dos laboratórios, bem como há de se viabilizar melhoria na oferta da capacidade de internet. Ressalta-se também que hoje os investimentos do Ministério da Educação e Cultura – MEC, em formação relacionados às TICs, na região, tem sido visivelmente menor, quando comparados aos oferecidos na década anterior.

 

Desafios e possibilidades no cotidiano do gestor escolar

Manuel Castells (1999), assegura que “a sociedade está passando por uma revolução informacional que pode ser comparada às grandes guinadas da História”. Os avanços nas comunicações alcançaram condição de integração inimaginável em outros tempos, contexto que exige dos gestores, participação na difusão das informações decorrentes da era digital, capacidade técnica de ampliar as fronteiras de seus saberes.

Discutir o uso de mídias tecnológicas na rotina do gestor escolar em Rondônia é falar do processo de aprendizado e de luta política que não se circunscreve aos limites da prática administrativa e/ou educativa, mas vislumbra a possibilidade de criação de canais de efetiva comunicação e de aprendizado e, consequentemente, demanda repensar as estruturas das práticas inerentes ao gestor. Segundo Rios 2011, “Ao Gestor Escolar cabe a capacidade de liderança, iniciativa, planejamento, de criação de espaços e clima de reflexão e experimentação”.

A adoção da gestão que emprega no dia a dia o uso das TCIs, incentivada pela SEDUC/RO, tem promovido alteração estrutural nos sistemas de controle, avaliação, administração e relacionamento hierárquico em toda a rede estadual de educação, e isto é apenas uma parcela da reestruturação com vistas a transformar as instituições de ensino em polos de ação e produção de cultura e conhecimento para todos os cidadãos, processo que se inicia na escola e reflete na sociedade de modo geral.

 

Considerações Finais

Em Rondônia, está entre as preocupações com os rumos da educação a inserção no campo das inovações tecnológicas e os novos paradigmas oriundos da necessidade de incorporar o uso de ferramentas tecnológicas no processo de formação humana. É importante ressaltar que as inovações estão em todos os campos da sociedade e tem reflexo direto na vida do ser humano e principalmente na sua formação acadêmica e profissional.

Para VIEIRA et. all (2011), “desde o início da década de 1980, o sistema educacional se posiciona de forma receptiva para uma possível inovação no âmbito das novas tecnologias em geral e da informática em particular”. Por meio de discurso social, cultural e pedagógico que defende o potencial inovador da ferramenta informática, órgãos e instituições educacionais públicos e privados, oficiais e não oficiais dão respostas a essa demanda iniciando experiências práticas de introdução do computador no ensino.

No contexto de trabalho do Gestor Rondoniense percebe-se a busca pelo conhecimento e a integração de culturas. Nesse contexto, cresce a responsabilidade dos gestores em promover gestão integrada, para que a administração da instituição flua com a agilidade dos novos tempos, de maneira ética, responsável, cumprindo com tarefas que antes nem existia ou que demandavam muito tempo, hoje por exemplo os cálculos estatísticos são facilitados pelas planilhas no Excel; folha de ponto/frequência do servidor basta trocar poucos dados e imprimir no mês seguinte; a correspondência interna e externa de forma online abrange em pouco tempo número grande de pessoas; as formações dos profissionais se tornaram bem dinâmicas com a exibição de textos, imagens e sons via computador conectados ao Data Show, ou Pendrive conectado à TV, entre outros. Porém as inovações tecnológicas requer que os gestores tenham afinidade com a TICs, porque além dos usos administrativos precisa incentivar educadores para que usem os equipamentos tecnológicos disponíveis em finalidades pedagógicas, contagiando-os a estender aos estudantes empregando-as em pesquisas, em produção de textos, em leituras de diversos gêneros, produções vídeos, documentários, correspondências diversos, uso da internet para informar-se, divulgar produtos, serviços, comunicar-se com pessoas de todo o planeta, enfim, inúmeras possibilidades de usos que promovem o desenvolvimento dos alunos nas habilidades de investigar, compreender, comunicar e, principalmente relacionar o que aprendem a partir do seu contexto social e cultural.

Nessa perspectiva, o gestor escolar rondoniense, no que tange ao uso das tecnologias, atua como protagonista pois, contribui para que conhecimentos adquiridos ou construídos se enraízem nas trajetórias dos indivíduos. Ao fazê-lo, concorre para que a vida escolar permeada pela tecnologia se torne compreensível, percebida na sua dimensão de longo prazo, sobre as repercussões das aprendizagens vivenciadas na escola, na vida da comunidade, em meio à sociedade, chamada de sociedade da informação ou do conhecimento.

Referências

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. ALONSO, Myrtes, (orgs.). Tecnologias na Formação e na Gestão Escolar. São Paulo: Avercamp, 2007.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

DOWBOR, Ladislau. Tecnologias do conhecimento: os desafios da educação. Petrópolis: Vozes, 2001

MORAN, José Manuel. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. Papirus, 21ª ed. 2013.

RAMOS, Márcio Roberto Vieira. O uso de tecnologias em sala de aula. Revista eletrônica LENPES PIBID de Ciências Sociais. UEL.  Edição Nº. 2, Vol. 1, jul-dez. 2012.

RIOS, Mirivan Carneiro. O gestor escolar e as novas tecnologias. Artigo. Revista eletrônica. Revista eletrônica. Pesquisa em Foco. Maranhão. 2011

SOFFNER, Renato Kraide. Estratégia, Conhecimento e Competências. Piracicaba:Editora Degaspari, 2007.

VIEIRA. Adriana Cristina Santos Barrozo, et all. Tecnologia na Educação: O uso do software na abordagem da educação ambiental. Deise Kinsk Reis Silva; Michelly Soares Fernandes Dolino; Tâmara Fernandes da Silva; Valter Feliciano da Silva. Universidade do Estado de Minas Gerais. Campus Belo Horizonte. 2011

[[i]]Professora na rede Estadual de Ensino desde 1990, Pedagoga, especialista em Mídias na Educação, Mestranda em Ciências da Educação. valdetebolsoni@hotmail.com.

[[ii]]Professor de Informática na rede Federal de Ensino; Analista de Sistema; Especialista em Gestão, Supervisão e Orientação Escolar; e-mail: weslley.bolsoni@ifro.edu.br.

Anúncios


Categorias:Sem categoria

2 respostas

  1. Muito bom este artigo. Parabéns aos autores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: