Dia Internacional da Dança

danca

Hoje é comemorado o Dia Internacional da Dança. O 29 de abril é celebrado desde 1982 e foi escolhido pela Unesco por ser a data de nascimento do bailarino e professor francês Jean-Georges Noverre (1727-1810), que, em sua época, trouxe diversas inovações à dança.

Noverre foi bailarino e professor de balé, e ficou conhecido por ter escrito uma das obras sobre a dança mais importantes da história, Lettres sur La Danse? (as Cartas Sobre a Dança).

Apenas por coincidência, a data está associada a uma personalidade brasileira de importância no balé. Marika Gidali, bailarina co-fundadora do Ballet Stagium em São Paulo, também nasceu no dia 29 de abril.

 

A dança na valorização de si mesmo

Como essa forma de arte pode influenciar na saúde corporal e emocional de seus praticantes.

imagem_release_414480_mediumA dança é uma forma de arte que traz inúmeros benefícios para quem a pratica. Ela proporciona maior vitalidade e qualidade de vida, além de, nas aulas, os alunos ainda poderem libertar suas tensões, se ajustarem e organizarem seus pensamentos, formando hábitos saudáveis e desenvolvendo disciplina.

Além de proporcionar inúmeros benefícios para o corpo e a mente, existem muitas modalidades de dança que agradam todo o tipo de gente. Para Ingrid Teles, que é bailarina desde os 12 anos, estuda jazz e dança moderna, além de ser profissional em Danças Urbanas, a dança ultrapassa a barreira de hobby, podendo ser até um nicho de negócio. “Participei de vários campeonatos e batalhas na Europa, em dezembro de 2014, e posso dizer que a dança vai muito além do que as pessoas imaginam”, afirma.

Ela, que atua, presentemente, como dançarina, professora, enquanto participa de diversas competições e mantém seus estudos em modalidades de dança diferentes, comenta que cada um precisa encontrar o tipo de arte que combina melhor com sua personalidade e necessidade. “O ballet clássico, por exemplo, melhora a postura, o equilíbrio e os reflexos, e exige bastante concentração, aumentando a flexibilidade. Já aulas de flamenco são ótimas para quem quer afinar a cintura, fortalecer as pernas e melhorar a coordenação motora. O jazz, por outro lado, desenvolve o ritmo e a musicalidade, ajudando na memorização de sequências e contribuindo para um físico saudável”, explica.

Ingrid, que também é fundadora da Agência Creators Content, de Curitiba, também fala que novas modalidades de dança, que estão em alta, são ótimas para quem já experimentou de tudo, e ainda não encontrou sua atividade física ideal. “A zumba, que é praticada, geralmente, com ritmos latinos, queima muitas calorias de uma vez só, fortalecendo a musculatura e aumentando a autoestima. Além disso, as danças urbanas também melhoram a musicalidade e o ritmo, trabalhando o corpo como um todo. Por último, o stilleto, praticado com sapatos de salto, apesar de ser desafiador, tonifica o corpo e transmite sensualidade por meio das aulas”, conclui.

danca

Anúncios


Categorias:Cultura, Notas

Tags:,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s