Unesp pesquisa percepção de jovens sobre os recursos naturais

Pesquisa envolve a percepção dos jovens entre dez e 24 anos no Vale do Paraíba e Litoral Nort

Pesquisa envolve a percepção dos jovens entre dez e 24 anos no Vale do Paraíba e Litoral Norte

 

Ligação água-energia-alimento é tema da pesquisa em parceria com universidades britânicas

 

Unesp, University of Birmingham e outras universidades do Reino Unido, irão cooperar em uma pesquisa que analisará a percepção do jovem para a relação entre os recursos hídricos, energéticos e alimento, o chamado “nexo água-energia-alimento”. A proposta foi escolhida em uma chamada da Fapesp em parceria com a ESRC (Economic and Social Research Council).

Coordenador do projeto, o professor José Antonio Perrella Balestieri, da Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá, explica que a maior parte das pesquisas que estudam este nexo abordam aspectos quantitativos ou políticos, mas que é fundamental também a percepção e o aprendizado das pessoas, em especial das crianças e jovens, uma vez que representam 42% da população e desempenham um papel determinante no acesso a esses recursos, na produtividade econômica, coesão social e na vida comunitária.

Além do professor Peter Kraftl, o coordenador por parte da Universidade de Birminrgham, o projeto também terá a colaboração de Sophie Hadfield-Hill, da mesma universidade, John Horton, da University of Northamptom, e Benjamin Coles, da University of Leicester. Todos já haviam trabalhado juntos em um projeto chamado Sharing Futures, financiado pela ESRC ao longo do último ano.

Além do coordenador Balestieri, a equipe brasileira é formada por Rubens Alves Dias, Arminda Eugênia Marques Campos, Mauricio César Delamaro, todos da Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá (FEG), e por Mateus Ricardo Nogueira Vilanova, do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT).

Para o professor, o trabalho no Sharing Futures serviu para aprimorar o projeto que no início de fevereiro foi aprovado na chamada divulgada pela Fapesp. “Havia uma série de questões que a gente discutiu durante o processo do Sharing Futures que achamos interessantes, mas que não cabia naquele momento do projeto em andamento”, explica Balestieri. “Quando a Fapesp e o ESRC abriram essa chamada, a gente pegou as idéias em discussão e colocou neste novo projeto”.

Uma das ações do projeto pretende aplicar cinco mil questionários nas escolas do Vale do Paraíba e Litoral Norte do Estado de São Paulo pra saber qual é o entendimento, as experiências e a participação destes estudantes no nexo água-energia-alimento. Em outro momento, perguntas mais aprofundadas também serão endereçadas a formuladores de políticas públicas e formadores de opinião.

O projeto temático tem previsão de durar dois anos, podendo ser ampliado para três anos. A proposta também involve a mobilidade de cinco pós-doutorandos e dez bolsas de iniciação científica.

Marcos Jorge
Anúncios


Categorias:água

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: