Deputado do PDT é o novo relator do caso Cunha no Conselho de Ética

novo_relator_marcos_rogerio

Deputado Marcos Rogério substitui Fausto PinatoLúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados

Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil

O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PSD-BA) já escolheu o novo relator, em substituição a Fausto Pinato (PRB-SP). O escolhido foi Marcos Rogério (PDT-RO), de uma lista tríplice que contava ainda com Léo de Brito (PT-AC) e Sérgio Brito (PSD-BA). Ele será o relator do processo de cassação do presidente da Casa, Eduardo Cunha, por quebra de decoro, por ter mentido sobre supostas contas no exterior.

“Já escolhi o relator, o convidei e ele já aceitou. É o deputado Marcos Rogério. Os advogados, junto com ele, já estão trabalhando. Nós queremos votar a admissibilidade antes do recesso se é que vai ter recesso. Essa é a vontade do presidente do conselho e da grande maioria do conselho. Se alguns não querem, paciência”, disse Araújo, em alusão aos deputados aliados a Cunha que têm estimulado debates e votações para atrasar as sessões.

Ao final da sessão de hoje (9) à tarde, Rogério se colocou como “defensor” do regimento interno da Casa, Rogério se disse neutro. “Eu estou na defesa do regimento, do regulamento. Eu não tenho lado aqui. O lado é o lado do procedimento mais adequado”.

O presidente do Conselho, no entanto, declarou a posição do agora novo relator ao anunciá-lo. “Ele é a favor da admissibilidade, ele é a favor de investigar. Portanto, tenho certeza que ele vai ser um bom relator e vai agir da forma correta”.

Edição: Maria Claudia

Prascidelli denuncia manobra de Eduardo Cunha

 

O deputado Valmir Prascidelli (PT-SP) reagiu com indignação a atuação do grupo de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para impedir o trabalho do Conselho de Ética. O grupo de Cunha conseguiu afastar do cargo o relator Fausto Pinato (PRB-SP) e, com isso, adiou mais uma vez a votação do parecer que é favorável a abertura de processo contra Cunha.

“O que nós vimos hoje no Conselho de Ética foi uma verdadeira vergonha para o Parlamento. O presidente Eduardo Cunha, numa atitude manipuladora e ditatorial, impediu que o Conselho pudesse funcionar adequadamente e utilizou o vice-presidente da Casa para retirar o relator que havia preparado um parecer contrário a ele”, afirmou.

O presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA) disse que vai recorrer da decisão, mas encaminhou o processo de escolha do novo relator, que pode ser anunciado na sessão marcada para a manhã desta quinta-feira. Araújo classificou a manobra como um “golpe”.

Na terça-feira, o advogado de Eduardo Cunha entrou com uma representação no Supremo Tribunal Federal questionando a relatoria de Pinato, que quando foi indicado para o Conselho, seu partido fazia parte do mesmo bloco do PMDB, partido do investigado Cunha. O STF manteve Pinato na relatoria, alegando que essa é uma decisão que não envolve a Constituição e, portanto não caberia ao STF. Então, o vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão, afastou Pinato acatando uma solicitação do deputado Manoel Junior (PMDB-PB).

Prascidelli disse ainda que a manobra realizada pelo deputado Eduardo Cunha e o seu grupo confirma que ele “não pode presidir a Câmara dos Deputados.

Anúncios


Categorias:Notícias, Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: