Cultura em chamas: quando não apenas os livros são queimados

Cultura em chamas: quando não apenas os livros são queimados Gilberto da Silva[i] Resumo: A obra Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, livro e filme (dirigido por François Truffaut em 1996) é o ponto de partida para refletir sobre questões como utopia/distopia, democracia/totalitarismo, sociedade vigiada/liberdade. Como viver numa sociedade totalitária onde a cultura se resume no mais puro lazer e o Estado nega aos seres humanos … Continuar lendo Cultura em chamas: quando não apenas os livros são queimados